Pesquisar este blog

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Adaptações literárias que você precisa conhecer


Acho que muitos de nós, cinéfilos, temos notado que ultimamente a quantidade de filmes com roteiros originais diminuiu bastante, isso porque as adaptações cinematográficas de livros e até quadrinhos viraram uma febre e estão enriquecendo os estúdios Hollywoodianos.

Se é mais fácil eu não sei, mas é fato que unir o melhor dos dois mundos e criar representações visuais para histórias que só eram vivas em nossas imaginações, tem cativado muitas pessoas.

Muitas vezes essa troca entre as artes faz com que o leitor vá até o cinema e o espectador busque ler os livros, é um casamento perfeito que estimula as pessoas, apesar de todos os mimimis envolvidos.

Acontece que muitas obras cinematográficas que amamos, ou não, são adaptações de livros (contos, novelas e etc.) e nós nem imaginávamos. Abaixo segue uma lista com os 09 filmes que são adaptações literárias e que, para não dizer ninguém, poucas pessoas sabiam.

1. CORALINE: Sim, o encantador filme que recebeu um toque especial da produção de Tim Burton, é a adaptação de um conto de terror do autor Neil Gaiman (Deuses Americanos) e fez um enorme sucesso antes de se tornar uma animação belíssima e brilhante do diretor Henry Sellick.


2. O Curioso caso de Benjamin Button: Um filme polêmico, com uma história emocionante e peculiar, que apesar de ser uma ficção tem muitas verossimilhanças. É uma adaptação de um conto do F. Scott Fitzgerald (O Grande Gatsby), bizarro e igualmente emocionante.


3. Orgulho e Preconceito E ZUMBIS: Por essa ninguém esperava! Esse filme trash é baseado em uma adaptação de uma adaptação do romance da escritora Jane Austen, Orgulho e Preconceito, que também ganhou um filme. O interessante é justamente que esse filme é adaptado do livro de comédia do autor Seth Grahamer Smith, que é adaptado do livro clássico da Austen. Confuso né?

4. Cidade de Deus: Um dos mais prestigiados e consagrados filmes do cinema nacional, tem um roteiro brilhante que expõe as faces de um Brasil obscuro por meio de histórias de criminalidades retratas na favela Cidade de Deus. Adaptação do romance escrito por Paulo Lins é baseado em fatos reais e é considerada uma das maiores obras literárias contemporâneas, feita para um projeto de pesquisas antropológicas: “Crime e criminalidade nas classes populares”.


5. Bonequinha de Luxo: O Clássico perfeito e apaixonante, eternizado no cinema pela icônica Audrey Hepburn fez e ainda faz muito sucesso. É uma adaptação do livro do jornalista Truman Capote, que tem o mesmo nome, em inglês, Breakfast at Tiffany’s. É interessante porque para a época, apesar de sutil, essa história foi polêmica por contar a vida de uma prostituta de luxo. O livro tem uma narrativa muito mais completa, abrangente e explícita.

6. SHREK: BOMBA! Uma das animações mais maravilhosas de todas que fez a alegria de várias gerações, que marcou nossa infância, que você tem todos os DVDs em casa e que todo mundo ama foi adaptado, ou mais precisamente, baseado em um livrinho infantil ilustrado e escrito por William Steig. Claro que a DreamWorks mais do que adaptou a história, modificou e temperou ela todinha, mas o que vale é a essência literária. Antes de chegar aos cinemas provavelmente era a leitura antes da soneca de muitas crianças.


7. Forrest Gump: O contador de histórias: Um roteiro tão excelente quanto esse só poderia ter sido inspirado no mundo literário. A vida é uma coleção de histórias e Gump revela muito isso no decorrer de sua trajetória fantástica criando e participando da construção dos ideais e das histórias norte americanas em paralelo com sua própria vida. Atravessando o tempo de forma magnífica. Cheio de metáforas e cenas emblemáticas, imagina como esse livro pode ser representado na imaginação humana e qual a essência ainda mais profunda dos “contos” de Gump.


8. Mary Poppins: Tá certo que a Disney curte muito uma adaptação né, daqui a pouco eles vão adaptar até folheto de consultório de dentista (brincadeirinhaaaa). Mas quem não adaptou Mary Poppins não é mesmo? Até o SBT entrou na brincadeira hahaha (saudades super nanny). O fato é que esse livro “infantil” trazia uma madrasta bem severa e rabugenta e a adaptação deixou a autora do livro transtornada de ódio com tantas diferenças. Vale ressaltar que Mary Poppins não é um único livro e sim uma série de oito livros, ou seja, aventuras que não acabam mais. Para quem gosta do clássico que marcou infâncias, ler o livro é uma regra, sem mais.

9. Duro de Matar (ou duro de acabar hahaahaha): Loucura! o filme protagonizado pelo invencível Bruce Willis (o cara que sempre é escalado para salvar o mundo), cheio de ação, adrenalina e aventuras (ok, isso já está parecendo chamada de sessão da tarde, só faltou “da pesada” haha) é adaptado e, segundo resenhas e críticas, a adaptação não é muito boa. De modo que muitas coisas foram modificadas no filme, definitivamente alteradas, desde nomes de personagens até circunstâncias e situações cruciais para a história. O nome original do livro é “Nothing Lasts Forever” (Nada dura para sempre hahahahahahha isso é tãoooo irônico) e é uma continuação de um livro chamado The Detective, que também foi adaptado há muitos anos atrás e protagonizado por Frank Sinatra. O livro também ganhou uma sequência (essa bagaça não tem fim nunca) chamado Rainbow Drive que, adivinhem? Também foi adaptado ( lembrando que essas adaptações não possuem ligações com Duro de Matar e suas continuações). Ou seja, Duro de Matar é duro de ler, de assistir e de acompanhar.