Pesquisar este blog

domingo, 8 de abril de 2018

Como inserir a leitura no universo das crianças?



A leitura para as crianças um universo encantado.Nessa nova onda de tecnologia com fácil acesso a tablets e celulares, uma grande dúvida surgiu entre pais e professores: qual a melhor maneira de fazer com que a leitura se torne um hábito infantil?A Catapulta Editores preparou algumas dicas para ajudar nesse desafio, separando orientações por idades.

“A leitura, quando apresentada na infância, traz diversos benefícios no desenvolvimento dos pequenos: melhora o raciocínio, a coordenação motora, a imaginação, criatividade, amplia o vocabulário e auxilia no processo de aprendizagem da leitura…Nosso objetivo é inserir todos esses estímulos em livros lúdicos e interativos, que atraiam a atenção e a vontade de ler nas crianças”, explica a diretora da Catapulta Editores, Carmen Pareras.

Conforme os bebês vão crescendo, a tática para continuar incentivando a leitura deve mudar.No início os pais devem estar presentes todo o tempo, lendo e prendendo a atenção dos pequenos, porém, após alguns anos, os responsáveis devem pedir para que as crianças leiam para eles, expliquem ou interajam.Confira as dicas abaixo:


Como ler para bebês de 0 a 5 meses

Nesta fase, os bebês são muito pequenos para compreender o que as palavras dos livros querem dizer, mas é nessa idade que ela já pode ser introduzida. Use gestos, faça sons com a voz, imite sons que o bebê faz.A partir de três meses, o bebê já começa a reagir e tentar responder com os mesmos barulhos que escuta.

Dica: Dê preferência para os livros de pano, como Amigos da Natureza, da Catapulta Editores.Nesta idade o bebê tende a colocar tudo na boca, então para não machucar, livros moles são os indicados.


Como ler para bebês de 6 meses a 1 ano

Aproveite da conexão que o bebê cria com a família nesta idade e interaja com ele. Durante a leitura, converse e faça perguntas simples, estimulando a tentativa de resposta. Por exemplo: Como faz o gatinho? “Miau”. Além de incentivar o processo de fala, o pequeno começa a associar os sons a objetos e animais.Dica: Escolha livros que tenham sons, estimulem a curiosidade e iniciem o processo de associação entre sons, imagens e objetos. Os livros Pets e Safari da editora são indicados para aprimorar esta etapa.


Como ler para pequenos de 1 a 2 anos

Ao ler para os pequenos nesta fase, use de recursos para representar o que está lendo, como sua própria voz. Ao ler, imite sons e peça para que a criança faça também, insista até ela repetir da mesma maneira que foi reproduzido no livro. Assim que ela reagir ao pedido, interaja com ela, brinque e peça outros sons.Dica: Prefira livros que tenham anexos para mover, emitam sons ou possuam texturas diferentes. Os Pets e A Floresta são livros que unem textura, sons e imagem, aprimorando três sentidos do bebê: visão, tato e audição.


Como ler para crianças de 2 a 4 anos

Neste momento, talvez você precise de um pouco mais de paciência, pois as crianças vão pedir para você ler a mesma história diversas vezes. Use isso como ponto positivo.Peça para ela contar a sua própria versão, estimule na interpretação da história, ressaltando sentimentos e impressões escritas no texto. Além disso, peça para ela completar a história, comece contando e no meio incentive: “o que acontece agora?”.Dica: Procure livros com atividades recreativas, em que as crianças possam desenhar, pintar, escrever e completar. Pode começar a inserir livros com histórias mais longas também, desta forma incentiva a memória do pequeno, que terá que lembrar o que acontece, interpretar os personagens, etc.“A Catapulta possui a Coleção Desfile, com Desfile de Dinossauros e Desfile na Fazenda. Além de serem dobráveis, o que estimula a coordenação motora do pequeno ao desvirar a página, ele terá uma história para desenvolver e raciocinar”, explica Carmen.


Como ler para crianças de 4 a 6 anos

Chegou a grande fase de alfabetização. A presença dos responsáveis para inserir livros mais complexos é essencial. A criança terá que entender o sentido da história, das palavras e entender completamente o começo, o meio e o fim.No início da aprendizagem, foque em ler a história como ela realmente é, sem mudar palavras e expressões. Desta maneira, você ajuda o vocabulário da criança a se expandir.Não ligue de ler várias vezes, nem pedir para que ela leia com você, seja uma frase, uma palavra ou até mesmo a página inteira. Comece devagar e, aos poucos, vá aumentando a dose de leitura. Quando você menos perceber, a criança estará lendo sem você ter que pedir.Dica: Estimule a criatividade e curiosidade das crianças, criando uma vontade maior de ler. Opte por livros que ensinem como fazer e como funcionam as coisas.


Acima de 8 anos

Não é só porque aprendeu a ler que a tarefa acaba! Continue incentivando para que o crescidinho continuar no hábito da leitura. Converse sobre o livro com ele, ou seja, leia um capítulo e debata, veja o que ele achou da história, o que encontrou de mais interessante.Dica: Procure livros que sejam do interesse da criança. Tomamos como exemplo a coleção O Mais Completo Guia, da Catapulta. Em três volumes, o guia traz assuntos para crianças mais aventureiras, que gostam de natureza e de explorar.Para mais informações, acesse o site www.catapulta.net e confira todos os livros da editora.


Spielberg diz que é o momento certo de uma mulher interpretar Indiana Jones

O diretor Steven Spielberg acredita que chegou o momento de seu icônico personagem do filme "Indiana Jones" ser interpretado por uma mulher, segundo revelou ao tabloide britânico "The Sun".
Spielberg admitiu que escolher em um futuro uma atriz para encarnar o papel principal da popular saga "não agradaria" seus seguidores, mas considerou que o legendário explorador "deve adotar uma forma diferente".

Se fosse uma mulher, "seria preciso mudar o nome de Jones para Joan. E não teria nada de errado com isso", opinou Spielberg.

Nos quatro filmes de Indiana Jones, o papel do herói foi interpretado pelo ator americano Harrison Ford, que já tem 75 anos, e que voltará a interpretar o arqueólogo em um novo filme que começará a rodar em abril de 2019.

Tempo de 'Time's Up'

Spielberg, de 71 anos, é um dos poucos diretores de Hollywood que respaldou com firmeza o movimento "Time's Up", que luta pela igualdade de gênero na indústria cinematográfica.
Segundo apontou ao citado jornal, sua mãe, Leah, que morreu em 2017 aos 97 anos, o educou praticamente sozinha, junto com as suas três irmãs, pois quase não viam o pai, o engenheiro Arnold, que segue vivo com 101 anos.
O veterano e premiado diretor, casado com a atriz Kate Capshaw desde 1991 - após se conhecerem na rodagem do segundo filme de Indiana Jones, em 1984 -, lembrou que sua mãe "era uma mulher forte, tinha uma voz e opiniões muito sólidas".

Tive a sorte de ter sido influenciado por mulheres, muitas das quais amei loucamente, como minha mãe e minha esposa", apontou o cineasta, que planeja estrear o quinto filme da saga em julho de 2020.

O diretor também apontou que esse filme "será o último de Indiana Jones para Harrison Ford".
"Estou bastante seguro, mas sem dúvida continuará após isso", comentou, para acrescentar que será então quando irá decidir se terá como protagonista "Joan" ao invés de "Jones".

Salários iguais para atores e atrizes

Spielberg defende há anos também que tantos atores como atrizes devem receber salários iguais. O último filme do diretor é "Jogador N.°1", que conta como protagonistas com os jovens Olivia Cooke e Tye Sheridan.
Spielberg disse que nesse filme, que foi rodado na cidade inglesa de Birmingham, "todo mundo foi pago de maneira equitativa. E em "The Post - A Guerra Secreta", Tom Hanks e Meryl Streep também receberam exatamente o mesmo salário".

Fonte: G1 - Cinema





quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

BEN AFFLECK AINDA NÃO TEM CERTEZA DE SEU FUTURO COMO BATMAN

De acordo com o site ‘Revenge of the Fans’, Ben Affleck ainda não tem certeza de seu futuro como Batman, visto que a situação ainda está em negociação:
“No presente, Affleck ainda é o Batman. Porém, podemos ter uma mudança em breve, mas ela só deve vir a público quando Affleck estiver oficialmente fora do projeto de ‘The Batman’. Até agora, ele ainda está negociando isso. A negociação não depende de dinheiro, mas do lado estético e criativo do filme. Ben não quer deixar o papel, mas também não quer se comprometer.”

De acordo com a notícia, o papel acabou monopolizando a vida de Affleck, visto que desde que ele assumiu o papel, não teve tempo para fazer outros projetos. Ele esperava que fosse algo similar com o que aconteceu com Christopher Nolan, que, ao mesmo tempo em que trabalhava na trilogia do Cavaleiro das Trevas, foi capaz de fazer outros filmes.
Porém, o Universo DC acabou não trazendo esta estabilidade, visto que Liga da Justiça saiu apenas 20 meses depois de Batman v Superman, o que não deixou tempo suficiente para Affleck cuidar de seus projetos. O principal problema foi ter que voltar ao set para fazer as refilmagens de Joss Whedon. A experiência quase causou a saída de Affleck.
Além disso, o site afirma que a Warner não está tão feliz com o resultado obtido com Affleck. Eles esperavam que ele fosse um ‘Robert Downey Jr’ da DC, se tornando o principal rosto da franquia. Porém, isso ainda não aconteceu. Rumores apontam que Matt Reeves pretende colocar Jake Gyllenhaal no papel, mas isso só pode acontecer se Affleck decidir sair.
Fonte: O Vício

ATOR DE “VINGADORES: GUERRA INFINITA” GOSTARIA DE VIVER IMPORTANTE VILÃO DO BATMAN!

Sebastian Stan, o Bucky Barnes do Universo Cinematográfico da Marvel, falou recentemente no festival de fãs Wizard World St. Louis  que gostaria de encarnar um dos vilões mais clássicos do Batman se houvesse essa possibilidade.
O ator revelou isso quando foi perguntado qual personagem do Universo DC ele gostaria de interpretar, o que foi respondido rapidamente por Stan que não escondeu o seu amor pelo Charada, seu personagem favorito quando ele era pequeno.
Meu personagem favorito da DC sempre foi o Charada, e honestamente, eu realmente não saberia o que fazer com ele. Mas ele é um personagem tão, tão louco. Talvez eu não conseguisse [interpretá-lo].” 

É claro que as questões contratuais da Marvel podem acabar ficando no caminho do ator, mas já tivemos casos de pessoas vivendo dois personagens dos quadrinhos em estúdios diferentes, sendo o caso mais recente o de Zachary Levi, que aparecia nos filmes do Thor e agora irá viver o Shazam em seu filme solo.
Será que Stan seria um bom Charada?