Pesquisar este blog

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

5 Filmes Sobre Escritores


Um livro quando é bom – ou muito ruim – faz o leitor refletir sobre as motivações, ideias e inspirações que levaram o escritor ou escritora a produzir a obra daquela maneira tão peculiar. O leitor, em algum momento, fecha os olhos e tenta se colocar no lugar do escritor e revirar sua mente. É por isso que muitos fãs, após lerem uma obra cativante, buscam por biografias e informações extras sobre os autores para sanar suas dúvidas e inquietações.

Uma maneira de ter essa experiência são os filmes sobre escritores. Sabemos que a grande produção cinematográfica nasce de adaptações de livros, porém alguns filmes têm como temática a vida do escritor. Nesta matéria vamos abordar alguns deles:


1. A Ilha da Imaginação


No filme A Ilha da Imaginação de 2008, o expectador-leitor tem contato com uma personagem que é a caricatura de muitos estereótipos do imaginário popular sobre escritores – aquele ser recluso, introvertido e com pouco contato social. A escritora Alex Rover interpretada por Judie Foster sofre com “manias” de limpeza e fobia social. Após uma série de desventuras (Não vou contar quais são, assista ao filme!) Alex Rover precisa ativar seu herói interno para realizar sua jornada pessoal. Não é à toa que o personagem da obra fictícia tenha o mesmo nome da escritora! É um bom filme para assistir com a família e com a criançada.


2. O Reencontro


O Reencontro (2012) é um filme cujo título brasileiro consegue expressar de forma pontual seu enredo, embora o título original seja bem diferente (The Magic of Belle Isle). Sinceramente, prefiro o nosso. Reencontrar-se é uma tarefa que um escritor precisa realizar muitas vezes em sua vida literária. E não é diferente com Morgan Freeman que interpreta Monte Wildhorn, um escritor famoso de bang-bangs, cuja inspiração o abandonou há algum tempo. Ele é levado por um sobrinho à passar alguns dias numa pequena cidade em volta de um lago e lá a “magia” acontece. Um típico filme de verão americano da sessão da tarde. Vale a pena para quem quer (re)encontrar a inspiração para escrever.


3. O Carteiro e o Poeta


 O Carteiro e o Poeta (1994), conta a história do poeta Pablo Neruda em seu exílio político. La película, como diria nossos hermanos, é praticamente uma metalinguagem, poetizando um período da vida de Neruda com uma produção, atuação e direção poéticas. Não consigo expressar aqui o que o filme me fez como expectador-leitor. Para tentar, cito Joseph Campbell “A poesia é a arte de fazer a Palavra ressoar através das palavras”. Esta película faz isso com imagens!


4. Escritores da Liberdade


Agora, se pensarmos no momento sócio histórico contemporâneo, não podemos nos esquecer do papel social da escrita. E um filme que retrata bem essa questão é o Escritores da Liberdade  (2007). Nesse filme, a professora Erin Gruwell interpretada por Hilary Swank tem a difícil tarefa de resgatar jovens estudantes de um mundo onde a violência e marginalização adentrou os muros da escola. Como ela faz isso? Assista ao filme e descubra . O que posso adiantar é que a escrita tem papel fundamental na trama e faz toda a diferença. É um belo filme.


5. Desconstruindo Harry 


Não poderia terminar esta pequena lista sem escrever sobre Desconstruindo Harry (1997) do aclamado e polêmico Woody Allen. Considero este filme também como uma metalinguagem do próprio sujeito Woody Allen. Nesse longa, Harry, interpretado por Allen, é um escritor que utiliza sua arte para expressar suas ideias e sentimentos. Até então nada incomum, certo? Porém, o que faz Harry ter sérios problemas ao longo da trama é o fato dele utilizar em seus livros acontecimentos e particularidades de sua vida pessoal assim como de pessoas próximas como familiares e amigos. Esse é um filme interessantíssimo de se assistir, principalmente por aqueles leitores que também são escritores, mesmo que só de fins de semana.

Há outros filmes que poderiam compor esta lista. Pensei no Em Busca da Terra do Nunca (2004) e Shakespeare Apaixonado (1998) enquanto elaborava este artigo, mas me estenderia demais na proposta. A ideia é que o leitor possa aventura-se nestes e em outros filmes que contam a história de escritores, reais ou fictícios, que têm em seu âmago o amor pelas palavras.

Quais outros filmes vocês indicam?