Pesquisar este blog

sábado, 5 de setembro de 2015

Daniel Craig fala sobre a misoginia de James Bond e crava: 007 Contra Spectre é "dez vezes Skyfall"

De Rodrigo Torres 



Só que o ator não deixou claro se é dez vezes mais clássico ou dez vezes melhor – como também não disse se voltará a viver o personagem.

A franquia 007 é a mais longa da história, tem lá seus altos e baixos, e um de seus melhores momentos foi em 007 - Operação Skyfall, um filme muito elogiado pelo público, pela crítica e até vencedor de Oscar. Não à toa o diretor Sam Mendes relutou em retornar à cinessérie em 007 Contra Spectre; não à toa, até o protagonista Daniel Craig teve medo de voltar a viver James Bond na telona.



"'Que po**a nós vamos fazer?' Acho que todo mundo estava assustado, compreensivelmente", disse ele, em entrevista à Esquire, para então explicar a responsa que é realizar a sequência do "maior filme britânico de todos os tempos": "O que isso significa? Daonde iremos a partir daqui? Como se processa isso? Poderia ser uma corda no pescoço de todos. Acabou que não foi, mas houve uma grande pressão no início."

Spectre representa um retorno às origens de James Bond, o que contrasta em espírito com a nova roupagem implementada em Operação Skyfall. Essa mudança, porém, foi para melhor – muito melhor – segundo Daniel Craig: "O canône do clássico Bond está no lugar, eu me pergunto. "Vezes 10!", disse Craig, empolgado, quase berrando, sorrindo, até levantar sua cerveja e repetir: "É Skyfall vezes 10!" Entenda como quiser.

Daniel Craig falou muito abertamente sobre outro tema interessantíssimo, e espinhoso: a misoginia do agente 007. "Ainda bem que Bond não é [mais] tão sexista e misógino. O mundo mudou. Eu certamente não sou assim. Mas ele é, e aí? E aí que você escala grandes atrizes e faz as personagens tão boas quanto puder para as mulheres nos filmes", disse o ator, indicando que a incrível Léa Seydoux e Naomie Harris como a nova Miss Moneypenny tiveram tal sorte em Spectre.



Apesar disso, ele destaca uma complexidade específica em James Bond, como dormir com mulheres lindas e ser essencialmente triste. Algo que enriquece o personagem, interpretado por Craig pela quarta vez – e quantas mais? "Eu não sei. Eu realmente não sei. Sinceramente", jurou o ator britânico, dizendo que nem consegue pensar nisso porque "tem uma vida" e pretende deixar as coisas acontecerem, e só depois, no momento certo, decidir isso. Você, deseja que ele volte?

Ao menos uma vez ele volta, já tem data marcada: 5 de novembro, data de estreia de 007 Contra Spectre nos cinemas brasileiros.




Fonte: AdoroCinema