Pesquisar este blog

segunda-feira, 9 de maio de 2016

10 LIVROS PARA QUEM AMA VIAJAR

Por Maria Fernanda

Fizemos uma lista bem variada de livros de viagem, para todos os gostos, vem ver!

Em inglês, travel writing. Aqui pra gente, é conhecido como Literatura de Viagem (para ficção) ou Narrativa de Viagem e Jornalismo Literário de Viagem (para não-ficção).
Eu, particularmente, acho delicioso e bem democrático esse tipo de leitura. E, com a abertura do mercado para esse segmento, hoje em dia você encontra formatos bem variados, como aqueles direcionados mais para o ensaio pessoal, ou com foco na natureza (o que pode incluir também esportes radicais e turismo de aventura, por exemplo), ou ainda voltado à jornada interior – quem não se lembra do best seller Comer Rezar Amar?
Fizemos uma lista bem variada de livros de viagem, para todos os gostos:
1. Os Lusíadas, Luís de Camões (Ed. L&PM)

Bom, pra começar, vamos respeitar os clássicos, né? Esse épico português pode passar despercebido nessa categoria, mas ele é um dos mais clássicos livros de viagem. Narra a trajetória de Vasco da Gama rumo às Índias, em plena euforia renascentista das grandes navegações. Camões traz uma mistura de fatos históricos e mitologia e exalta o heroísmo não só dos portugueses mas também da Europa que vivenciava na época a transição para a Era Moderna.
2. Viagens de um naturalista ao redor do mundo, volumes 1 e 2 (Ed. L&PM)

Para quem gosta da intersecção entre narrativa de viagem e outras especialidades, essa é a pedida. Este livro conta sobre a viagem feita em 1831, pelo naturalista britânico Charles Darwin a bordo do navio Beagle. Durante cinco anos ele passou pela América do Sul, Terra do Fogo, Andes, ilhas Galápagos e Austrália. As anotações e observações dessa jornada foram fundamentais para a elaboração das teorias da evolução e seleção natural
3. O grande bazar ferroviário, Paul Theroux (Ed. Objetiva)

Theroux é um dos autores mais conhecidos nesse gênero e tem vários livros nessa pegada, com cenários diferentes. Aqui, escolhemos falar sobre O grande bazar ferroviário, narrativa em que o autor sai de Londres rumo ao Extremo Oriente pontuando suas observações argutas com sutileza e ironia. O trem é o meio de transporte que faz da jornada um trajeto inusitado, com situações que retratam a riqueza e a diversidade cultural das regiões por onde Theroux passa. Também vale ler A arte da viagem, do mesmo autor.
4. A arte de viajar, Alain de Botton (Ed. Intrínseca)

O autor associa o desejo de viajar para lugares distantes à busca da felicidade e faz uma reflexão sobre as motivações que levam o viajante a abandonar o conforto do lar e a enfrentar o desconhecido. Em seu passeio pelo universo das viagens, Botton se desloca por Barbados, Amsterdã, Madri e o deserto do Sinai, examinando o sublime e o comezinho, descobrindo o lado exótico dos aeroportos estrangeiros e o discreto charme dos postos de gasolina de beira de estrada.
5. Passaporte para a China, Lygia Fagundes Telles (Ed. Companhia das Letras)

O livro reúne 29 crônicas que formam um diário de bordo, ambientado em várias cidades da China. Era o ano de 1960 quando delegações de todo o mundo participaram da festa do 11º aniversário do socialismo chinês e Lygia Fagundes Telles foi incluída no grupo brasileiro. Antes de embarcar, ela recebeu outra proposta – enviar relatos da viagem para o jornal ‘Última Hora’. Daí surgiu o livro, que traz o olhar da autora sobre as paisagens, monumentos, roupas, costumes. Além das anotações de viagem, também há evocações literárias, recordações de infância e reflexões sobre o país natal. O livro conta ainda com um pequeno caderno de fotos tiradas durante a viagem.
Para ler a lista completa acesse: Roteiros Literários